domingo, julho 19, 2009

música de nanquim

para quem trabalha e não vê o diabo do tempo passar
para o que dispara (diz, pára!) o coração
e não nos deixa em paz...

(música de nanquim)

domingo, julho 05, 2009

narrador - detetive


Paris me faz pensar que :
O narrador, só pode ser ele, detetive.
O narrador – detetive. Que conta não para contar.
Conta para descobrir.
Para o narrador – detetive, os personagens periféricos são mais importantes, afinal, os principais normalmente sabem que estão sendo observados.
Ao contar o que os periféricos não escondem, o narrador – detetive descobre o que ele nem mesmo estava procurando descobrir acerca dos principais.
Em paris, interessa observar os periféricos.
E contar para descobrir.