sexta-feira, agosto 24, 2007

AA + PS

AA: onde é que eu já não caibo mais?
PS: a casa fica bem melhor assim.
sim sim
depois de um dia cheio de pequenas perguntas que não chegavam até a interrogação porque perdiam o fôlego antes de serem, fiquei a pensar nelas, novamente, mesmo sabendo que eu não saberia até onde elas poderiam ir, já que tinham final desconhecido. Assim constatei que as perguntas também são finitas, terminam como qualquer outra frase, com um ponto. qualquer. Então era outra ilusão. mais uma daquelas ilusões que a gente cria achando que apenas mudando o jeito de pensar mudaremos o jeito (estúpido) de fazer as coisinhas (estúpidas) do dia-a-dia. Mas as frases eram mais ou menos assim:
por que será que eu... (acabava)
mas então, será que seria melhor... (acabava)
uma pergunta: ... (fim)
e assim, durante todo o dia.
perguntas fugidias e não respostas inconsistentes.
mas também não é essa a saída.
constato.
o que será que será...

terça-feira, agosto 21, 2007

domingo, agosto 05, 2007

(quase) brancos

tinham aqueles pequeninos de cabelos quase brancos que estavam a inventar palavras novas ao pé do meu ouvido. quase como um grito.
um dia eles foram embora matar saudade em outro lugar.
e então vieram alguns grandões de cabelos brancos mesmo que ficaram a inventar palavras mesmas ao pé do meu ouvido. quase como um sussuro.
e eu obedeci.

b(r)ancos

Primeiro vieram os bancos e com eles um bom almofadado para a acomodação.
Depois vieram os brancos e com eles duros encostos que nos faziam sair para caminhar.
E assim comecei a me lembrar.
Do que eu ainda não conhecia.

sábado, agosto 04, 2007

quarta-feira, agosto 01, 2007