terça-feira, julho 06, 2010

tem dias que eu decido,
mas não sou eu que
decido o dia
de si derado

sábado, julho 03, 2010

Um convite para compartilhar estrelas



A exposição Proposição para construção de mar e céu de estrelas, que acontecerá em novembro na Sala Dobradiça, convida a todos a enviar suas estrelas para a construção de um céu de papel.

Proposição para construção de mar e céu de estrelas nasceu da mistura de dois projetos: Um céu cheio de estrelas – ação poética proposta por Mayra Martins que desde 2008 recolhe desenhos de estrelas feitas em pedaços de papel para a construção de um céu de papel cheio de estrelas feito por diversas pessoas – e Só por ora um mar sem orla – como Talita Tibola chamou o conjunto das ações dispersas que envolviam as suas poesias.

Um céu cheio de estrelas procura fazer encontrar riscos feitos pelas mais diversas mãos costurando um céu de papel composto por pequenos universos distantes. É obra em rede que pretende habitar os diferentes tetos: teto de quarto, de galeria, de ponte…

Só por ora um mar sem orla fala de não estar nem aqui nem ali, fala de passagens e das pequenas moradas que construímos ao simplesmente passar.

Construir um mar como “ponto de repouso”, parecia o que o céu estava a esperar.


No processo para a materialização de duas pequenas imensidões, as duas propositoras, fisicamente distantes, procuram se encontrar e acabam encontrando Pedro Filho Amorim, músico e poeta que mora também distante, na Bahia, e que gosta dos jogos sonoros e palavreiros. O céu de estrelas e o mar sem orla, ao encontrar Pedro e seus acasos, encontraram também um jeito de construir um horizonte sonoro, delineado na escassez de informações, como o horizonte que é o fim ilusório do mar e do céu. Do jogo das distâncias entre Porto Alegre, Rio de Janeiro, e Salvador, forja-se o encontro das estrelas encomendadas do céu com a orla inexistente do mar, na construção dos fragmentos enviados por Mayra e Talita e recebidos por Pedro.


Propondo construir céu de estrelas e mar onde nenhum dos três agora está, a proposição faz dessa ausência a sua própria existência, procurando colecionar encontros na distância.


O céu de estrelas aguarda suas estrelas para crescer. Para compor com a gente neste encontro de distâncias, mande suas estrelas rabiscadas em pedaço de papel para:


Mayra Martins Redin

Rua Vasco da Gama, 277, Ap 402, Bairro Bom Fim, Porto Alegre / RS, CEP 90420 111,


Ou


Talita Tibola

Rua Duque de Caxias 1495/402, Bairro Centro, Santa Maria/RS, CEP 97015-190

e

Rua Sá Ferreira, 227/802, Copacabana, Rio de Janeiro


Ou entre em contato pelo e-mail:

construcaomarceu@gmail.com


No dia 10 de novembro de 2010, mar e céu de estrelas se encontrarão na exposição Proposição para construção de mar e céu de estrelas, na Sala Dobradiça em Santa Maria.