terça-feira, dezembro 14, 2010

poema para uma performance líquida


Poema para uma performance líquida

Na volta, um prédio feio de nome belo: ponteio.
O portão aberto, grade horizontal, protege o chão do céu.

o que passa: pontos luminosos de chuva.

domingo, dezembro 12, 2010

quinta-feira, dezembro 09, 2010

segunda-feira, dezembro 06, 2010

espalhamento

onde ele se encontra?
existe um ponto?

onde todos os desejos dispersos
esperam?
despertam
um?