terça-feira, agosto 15, 2006

continua

caminha até a janela, que antes longe longe estava.
mas agora beira a "beradinha". encosta o ventre no parapeito
quando o ar insiste em adentrar sua côncava superfície abdominal.
em seguinda já o perde, e assim perde também o encontro assombroso com a beirada.
mas é tudo uma questão de insistência no caso dele.
não que ele insista. não, nada disso.
é o ar que insiste.
e é só por isso que vence. por insistência.
veja bem: o ar insiste em adentrá-lo. vence. e adentra.
o ar insiste então em abandoná-lo. vence. e abandona.
e desse jeito, estupidamente "mariposa" na luz, ele sobrevive. beirando a "beradinha".

3 comentários:

Anônimo disse...

deu até frio na barriga.
será medo ou vontade mesmo de se atirar?
tô adorando isso...
tá "beleza", como já dizia um certo bigodudo de viçosa.

bjs
luciano

quintalogados disse...

se bem que tem vezes em que vale a pena se atirar, só pra sentir aquele velho-adolescente friozinho na barriga.
ah, já faz tanto tempo em que não sinto mais isto...

fábio

Anônimo disse...

que tal "montanha-russa", Fábio???
beijos
may