sexta-feira, novembro 30, 2007

diário de um paranóico

o silêncio. o que fazer com o silêncio?
se é com ele e por causa dele que começo a ouvir passos?
o silêncio é o escuro da voz... (o escuro. o que fazer com o escuro? se é com ele e por causa dele que começo a ver coisas? o escuro é o silêncio do olhar...),
mas, o silêncio. o que fazer com o silêncio?
até o infinito.

2 comentários:

Bita disse...

nem ver
nem escutar

ser o escuro
ser o silêncio

pssisssssss

Luiz disse...

cortinas
começa em um cinza grotesco.
uma tela salpicada de preto.
um tom acima, sob a pincelada torta.
uma flor fechando a visão, em pastel, meio riscado.
cores mortas se debruçam; o branco frio demorou-se.
as saliências se despedem, quieto gelo cor-de-marfim.
âmbar, creme.
um grito! - voz de terracota e silêncio.